Leite de vaca: você realmente precisa dele?

Posted on Posted in Blog

Nós seres humanos somos mamíferos e como todo mamífero mamamos o leite de nossa mãe, certo? Mas o que a vaca tem a ver com isso? A vaca produz leite pra alimentar seu bezerro assim como nossa mãe produziu leite para nos alimentar!!! Na natureza é assim, cada fêmea mamífera produz leite para alimentar sua prole, cada leite é único e específico para o desenvolvimento e crescimento do filhote que será alimentado pela sua progenitora até o momento em que se tornar adulto e então irá buscar seu próprio alimento na natureza. Só que na espécie humana, isso não acontece, somos a única espécie animal que bebe leite de outra espécie e continuamos tomando leite mesmo quando adultos. E é claro que isso traz consequências mas a maioria das pessoas nunca parou pra pensar nisso e não abre mão do “leitinho”, afinal fomos acostumados assim e a mídia com apoio de muitos profissionais da saúde não se cansa de divulgar que precisamos tomar leite para ter ossos fortes.

Não vou entrar nas questões éticas embora seja interessante lembrar que as vacas leiteiras só amamentam seus filhotes por alguns momentos e sofrem inúmeras agressões para que você adulto beba um leite que te fará muito mal mas isso não importa porque o seu médico disse que você precisa tomar leite por causa do cálcio e de onde você irá tirar toda quantidade diária de cálcio que necessita se não tomar leite?

evitar-leite-de-vacaAntes de falar dos malefícios causados pelo consumo de leite e derivados, vou abordar alguns dados curiosos…

Você sabia que o leite de vaca possui 3 x mais proteínas que o leite humano? Ah, mas proteína faz bem, precisamos dela pra crescer e formar músculos (você deve estar pensando…). Sim, proteína é necessária mas na dose certa porque se em excesso leva a obesidade e pode formar cálculos renais.

Além disso, alguém já te contou que as fórmulas infantis usadas para bebês tiveram que ser reformuladas e hoje têm um limite de proteínas, inclusive as que têm menor quantidade são as melhores e mais caras? E sabe por que? Justamente porque estudos científicos mostraram que a proteína do leite de vaca provoca obesidade!!!! Mas se você pensa que é só isso eu estou apenas começando…

Além de ter muita proteína o leite de vaca é rico em gorduras saturadas e pobre em ácidos graxos essenciais ao contrário do leite humano que é rico em ômega 3 e 6 e seus metabólitos o EPA (ácido eicosapentaenóico), o DHA (ácido decosahexaenóico) e AA (ácido aracdnônico). Esses ácidos graxos são de fundamental importância no desenvolvimento cerebral e precisam ser acrescidos às fórmulas infantis pois como mencionei anteriormente não são constituintes naturais do leite de vaca, já que os bezerros não precisam ter um sistema neurológico refinado e bem desenvolvido.

O leite de vaca também contém um hormônio naturalmente produzido pela vaca pra fazer seu filhote crescer, o IGF-1 (fator de crescimento insuliníco) que faz com que o bezerro em apenas 47 dias dobre de peso e em 12 meses atinja cerca de 150 kg. Só por curiosidade, o recém nascido humano dobra de peso em torno do 6º mês. Pesquisas mostram que em humanos o IGF-1 estimula o crescimento de células malignas e sua capacidade de se espalharem para outros órgãos e ainda impede a destruição programada dessas células malignas, favorecendo o surgimento de tumores.

leite-de-vacaOutra substância presente no leite de vaca e relacionada a doenças (diabetes, aterosclerose, cardiopatias, esquizofrenia e Alzheimer) é a betacaseína (A1 e A2). Outros compostos em excesso são os minerais: enquanto o leite da mulher tem 18 mg de fósforo em cada 250 ml, o leite de vaca tem 97 mg e o sódio: 16 mg contra 50 mg. Mas e o cálcio? Você sabia que o leite de vaca contém 3 x mais cálcio que o leite humano? E que o bebê em aleitamento materno exclusivo não tem seus ossos mais fracos e nem cresce menos por isso? Ao contrário, se déssemos leite humano para o bezerro esse sim sofreria deficiência de cálcio, o que não ocorre com bebês humanos em aleitamento materno. Sem falar que o cálcio presente no leite de vaca não tem boa absorção e ao ficar “livre” na circulação já que não é facilmente absorvido, irá se depositar nas artérias favorecendo o surgimento da aterosclerose e nos rins irá formar cálculos… Mas sobre a saúde óssea eu falarei em outro artigo…

Até agora eu só mencionei os ingredientes naturalmente presentes no leite de vaca, mas como não dispomos mais desse leite direto da fazenda vou falar sobre outros constituintes que você talvez nunca tenha se dado conta que estão presentes no leite e queijo que você consome.

A vaca como todo mamífero produz leite em quantidade suficiente pra alimentar seu filhote, pra produzir a quantidade que a indústria deseja é preciso que seja “estimulada” e sabe qual é o estímulo? Injeções de hormônios!!!! Então se você fica tão preocupado com a soja porque tem hormônios naturais e que não têm ação no nosso organismo,  já parou pra pensar na quantidade de hormônio que toma ao beber leite de vaca? E tem mais: esse estímulo à produção de leite faz com que a vaca produza muito além do que seu organismo seria capaz, suas tetas ficam inchadas e acabam inflamando produzindo pus que vai direto pro seu leite!!!

Ah, mas o leite é pasteurizado…

Só que a pasteurização não é capaz de retirar todo esse pus produzido nem muito menos os antibióticos que foram dados às vacas para tratamento de sua mastite (inflamação das tetas) e passados pro leite. Então no final das contas você toma leite com pus, hormônios e antibióticos.

E sabe qual a quantidade de pus permitida nos EUA? Até 750.000 células de pus por ml de leite!!!! Da próxima vez que você estiver comendo uma pizza com queijo derretido lembre-se que pode ser pus misturado a gordura o que na verdade você está ingerindo.

Pra terminar, outro dado interessante: sabe por que as pessoas quem comem queijo têm tanta dificuldade em parar de comer? O queijo tem uma substância chamada betacaseomorfina, com propriedades químicas e biológicas idênticas às da morfina e quanto mais sólido for o produto derivado do leite, maior é a concentração de caseína (a proteína do leite) que também é uma fonte produtora de opiáceos. 

Ficou com dúvidas? Escreva para mim…